.

.

09 julho 2015

Mochileira recomenda - Livro Histórias para aquecer o coração


Oi Mochileiros,

Tudo bem ?

O blog passara a ter uma nova categoria chamada Mochileira recomenda, que ira ser sobre coisas que eu comprei/usei/assisti/ouvi/li/etc e recomendo. E para estrear o quadro com o pé direito, vou indicar um livro incrível, um dos meus favoritos. 

Informações do livro

Nome: Historias para aquecer o coração dos adolescentes.

Autor(es): Jack Canfield, Mark Victor Hansen e Kimberly Kirberger.

Editora: Sextante.

Sinopse

Este livro retrata uma das épocas mais marcantes e desafiadoras da vida: a adolescência.
Misturando casos leves e divertidos com reflexões sobre os problemas enfrentados nessa fase de tantas descobertas e mudanças, ele mergulha no universo dos jovens, com histórias de aventuras no colégio, da descoberta da verdadeira amizade, do primeiro beijo, dos namoros e da delicada relação entre pais e filhos. Contadas, na maioria das vezes, pelos próprios adolescentes, as histórias reunidas aqui tratam da luta dos jovens para crescer e realizar seus sonhos, superando a timidez, o medo do julgamento dos outros e seus próprios limites. "Histórias Para Aquecer o Coração dos Adolescentes" se transformou em um companheiro fiel para jovens de todo o mundo, ajudando-os a entender seus sentimentos e a realizar mais livremente suas escolhas.

Encontrei esse livro por acaso em um Sebo da minha cidade e assim que li a sinopse me interessei bastante, é um livro com um texto fácil e leitura leve, pois são vários contos, e a parte bacana disso é que são diferentes pessoas que enviam os contos para os autores, cada conto te passa uma lição de reflexão, um sentimento bom, mesmo quando eles são tristes, acredito que seja um livro que vá agradar a qualquer idade. Recomendadíssimo!

Vou deixar abaixo um dos meus contos favoritos,que fala sobre o criador da tirinha Peanuts :

Sparky

Para Sparky, o colégio era uma coisa quase impossível. Ele foi reprovado em todas as matérias na sétima série. Foi reprovado em Física no ensino médio, com nota zero. Sparky também foi reprovado em Latim, Álgebra e em Inglês. Não foi muito melhor nos esportes. Embora tenha conseguido entrar para o time de golfe da escola, perdeu o único jogo importante da temporada. Havia um jogo de consolação e esse ele também perdeu.

Durante toda a sua juventude, Sparky teve problemas de sociabilidade. Os outros não chegavam a não gostar dele, pois ninguém lhe dava importância suficiente para isso. Ele ficava surpreso se algum colega lhe dava um bom dia fora do horário de aula. Não se sabe ao certo como foi sua vida sentimental. Sparky nunca convidou uma garota para sair no ensino médio. Tinha medo de ser rejeitado.

Sparky era um perdedor. Ele, seus colegas... todo mundo sabia.. Então ele vivia com isso. Sparky tinha decidido cedo na vida que, se fosse para as coisas darem certo, elas dariam. Do contrário, ele se contentaria com o que parecia ser sua inevitável mediocridade.

No entanto, uma coisa era importante para Sparky - desenhar. Ele tinha orgulho de seus desenhos. É claro que ninguém mais gostava deles. No último ano do ensino médio, ele ofereceu alguns quadrinhos para os organizadores do livro de formatura da classe. Os quadrinhos foram rejeitados. Apesar dessa rejeição específica, Sparky estava tão convencido de seu talento que decidiu se tornar um artista profissional.

Depois de completar o ensino médio, escreveu uma carta para os estúdios Disney. Pediram-lhe que mandasse algumas amostras de seu trabalho e sugeriram o tema para uma série de quadrinhos. Sparky desenhou os quadrinhos propostos. Passou muito tempo trabalhado nele e em todos os outros desenhos que enviou para avaliação. Finalmente, recebeu uma resposta dos estúdios Disney. Havia sido rejeitado mais uma vez. Outra derrota para o perdedor.

Sparky decidiu, então, escrever sua própria autobiografia em quadrinhos. Descreveu a si mesmo quando criança - um garoto perdedor que nunca conseguia se sobressair. O personagem dos quadrinhos logo se tornaria famoso no mundo inteiro. Pois Sparky, o menino que tinha tão pouco sucesso no colégio e cujo trabalho fora rejeitado vezes sem conta, era Charles Schulz. Ele criou a tira Peanuts com o cachorro Snoopy e o pequeno personagem Charlie Brown, cuja pipa nunca voava e que não conseguia chutar uma bola de futebol.


E ai gostaram da indicação ? Ficaram com vontade de ler o livro ? Me contem ai nos comentários. :)

Beijos!






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião sobre o post ;)